5 de setembro: Dia Mundial da Amazônia
05 de Setembro de 2011 • Atualizado às 13h00

O dia cinco de setembro de 1850 marcou a criação da província do Amazonas. Por isso, a data foi escolhida para comemorar o Dia Mundial da Amazônia. O bioma atinge 5,5 milhões de quilômetros quadrados, espalhados por nove países sul-americanos: Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela.

Mesmo que esteja espalhado por território internacional, a floresta Amazônica ainda tem o seu maior percentual dentro do Brasil e a sua importância é reconhecida no mundo inteiro, pela extensão que atinge, já que é a maior do mundo, e também por abrigar espécies raras e uma diversidade incrível, tanto em fauna, quanto em flora.

Porém, com o passar dos anos, esse paraíso da natureza tem sido alvo de atividades ilegais que minam a sua capacidade e beleza. Dois pontos importantes e que merecem alerta são: o desmatamento e a caça e comercialização ilegal de animais.

Segundo dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), após índices anuais de queda no desmatamento, a retirada ilegal de madeira na Amazônia voltou a crescer neste ano. A análise de todo o período ainda não foi concluída, no entanto as chances são grandes de que o Brasil volte ao cenário em que predominava o desmatamento e a falta de reconhecimento e preocupação ambiental.

Foto: Fábio Mafei / The Nature Conservency

O estudo realizado pelo Inpe em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) mostra que até 2008, a Amazônia Legal já havia perdido 719.219 quilômetros quadrados de área. Deste total, 70% foi transformado em pasto. Portanto, juntamente com as questões madeireiras, a agricultura e a pecuária exercem papel preocupante para o bioma.

Foto: Fábio Mafei / The Nature Conservency

A preservação da fauna amazônica é outro desafio para as autoridades brasileiras e dos países vizinhos. A quantidade de espécies que existe na floresta sul-americana é imensa e pouco conhecida. Segundo dados do Ministério do Meio Ambiente, mais de 70% das espécies da Amazônia não possuem nomes científicos, ou seja, a cada dia novos animais são descobertos e catalogados. Mesmo assim, eles estão em constante ameaça, graças à caça ilegal e ao desmatamento que degrada os ecossistemas e promove a extinção de muitas espécies, algumas delas são extintas antes mesmo de serem conhecidas.

Foto: Fábio Mafei / The Nature Conservency

Esses temas e problemas têm atraído a atenção internacional e constantemente a Amazônia é alvo de discussões em fóruns ambientais de alcance mundial sobre as medidas de combate ao desmatamento e preservação das espécies vegetais e animais. Em 2012, quando o Brasil sediará a Rio+20 o assunto certamente estará em pauta e deve atrair mais discussões importantes para que o Brasil consiga alcançar o modelo ideal de desenvolvimento sustentável. 

Redação CicloVivo



Faça você mesmo

institucional capa | quem somos | cadastre-se | sugestão de pauta | como anunciar | contato
canais meio ambiente | tecnologia | arquitetura | mídia e negócios | desenvolvimento | vida sustentável | cidadania | bike | faça você mesmo | vídeos |

CicloVivo - Plantando notícias | Todos direitos reservados 2013.