Alimentação adequada pode funcionar como tratamento natural contra doenças
03 de Março de 2011 • Atualizado às 06h42

Problemas comuns como TPM e insônia podem ser amenizados com tratamentos naturais que envolvem uma nutrição adequada. A ingestão de certos alimentos em determinados horários do dia pode contribuir para o bom funcionamento do organismo e para ajudar no combate de algumas enfermidades.

Para problemas como azia e gases, Sandra Chemin do Centro Universitário São Camilo, São Paulo, e autora do Tratado de Alimentação, Nutrição & Dietoterapia (Roca) sugere a infusão de alecrim ou espinhadeira-santa. Tomando uma xícara pela manhã alivia os gases e reduz sintomas de azia.

Para quem tem problemas de colesterol alto a primeira medida a se tomar, por exemplo, é eliminar frituras e substituir leite integral pelo desnatado para cortar as gorduras. A sugestão nutricional é a maçã. A fruta tem pectina e auxilia a diminuição do colesterol plasmático, que é um dos principais responsáveis pelos problemas cardiovasculares.  Outra opção é adicionar ao cardápio uma colher de aveia, ela vai diminuir a absorção de gorduras e favorecer sua eliminação.

Chás de arruda ou de losna são ótimos para cólicas menstruais. A losna possui óleos com capacidade anti-inflamatória e analgésica e pode ser facilmente encontrada em farmácias especializadas.

Para o desânimo não existe nada melhor do que um café da manha completo rico em cereais, fibras e frutas frescas ou secas. Estes alimentos ajudam a regular o cortisol que é o hormônio relacionado ao estresse. Nas demais refeições são aconselhadas a inclusão de ferro e vitamina B, presentes em alimentos como a lichia ou verduras de folhas escuras; eles ajudarão na oxigenação dos tecidos proporcionando disposição.

O homeopata e autor de Novíssima Medicina (Organon), Paulo Rosenbaum, indica o consumo de frutas para manter o nível de vitaminas e minerais para pessoas com depressão. A falta destes alimentos acelera o processo depressivo. O chocolate amargo também tem o papel de diminuir a sensação de tristeza e diminui também os níveis de hormônio do estresse, pois contém anandamida, substância que diminui estas sensações. “O regime alimentar, nesse caso, precisa servir como estímulo para a pessoa voltar à vida criativa”, explica. Ele também destaca a importância de investigar a origem do problema, como anemias.

Andrea Bottoni, coordenador da equipe de nutrologia da Unidade Anália Franco do Hospital São Luiz, São Paulo, aconselha para quem sofre de hipertensão, o controle do consumo de sódio, que provoca o aumento da pressão arterial; e alerta que o sal está presente em alimentos industrializados e embutidos. Outro problema é a rigidez das paredes das veias que dificultam a circulação sanguínea ocasionadas pelo cigarro, o excesso de gordura e sal e o nervosismo. Inclua frutas vermelhas e amarelas no cardápio.

Para quem sofre de insônia e ansiedade o conselho é incluir arroz, pão integral, leite, nozes e lentilha na alimentação. Contra a ansiedade a dica é comer banana nanica com iogurte, ambos possuem triptofano que age como calmante natural. Esse aminoácido, presente nas proteínas, quando associado ao carboidrato, favorece a produção de serotonina que é o neurotransmissor que participa da produção de melatonina, hormônio indutor do sono. Vale lembrar que os alimentos não curam, mas aliviam estes problemas. 

Um problema comum é o intestino preso, o que muitas pessoas não sabem é que uma boa alimentação resolve o caso. Andrea sugere a ingestão de fibras presentes nos brócolis, abóbora cozida e sementes de linhaça, por exemplo, outra fonte rica de fibras são as folhas verde-escuras. O mingau feito de farelo de aveia também é uma boa opção.

A rinite alérgica pode ser amenizada pela ingestão de abacaxi e agrião. As substâncias presentes nesses alimentos quebram o muco e facilitam a respiração, são os chamados alimentos mucolíticos. A sugestão é da nutricionista e fitoterapeuta Vanderlí Marchiori, de São Paulo que também dá dica de como amenizar os sintomas da TPM. Adicionar frutas vermelhas ao lanche é uma boa pedida. Rosenbaum, afirma, “estudos comprovam os efeitos benéficos dos derivados da soja, como tofu, leite de soja ou missô, ingrediente da culinária japonesa, para suavizar as mudanças hormonais.” Os dois grupos de alimentos auxiliam no equilíbrio do estrógeno e amenizam os sintomas da tensão pré-menstrual. Sandra propõe complementar a dieta com fontes de vitamina B6, presente nas batatas, bananas e cereais integrais, além de cálcio, encontrado no leite e derivados, e magnésio, presente nas castanhas. 

 “Se os sintomas persistem, o acompanhamento médico é indicado para individualizar o tratamento”, finaliza Rosenbaum. As informações são do Planeta Sustentável.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter



Faça você mesmo

institucional capa | quem somos | cadastre-se | sugestão de pauta | como anunciar | contato
canais meio ambiente | tecnologia | arquitetura | mídia e negócios | desenvolvimento | vida sustentável | cidadania | bike | faça você mesmo | vídeos |

CicloVivo - Plantando notícias | Todos direitos reservados 2013.