Artista britânica utiliza musgos para fazer grafite
17 de Julho de 2012 • Atualizado às 04h19

A artista plástica britânica, Anna Garforth, foi uma das primeiras a utilizar a técnica de grafite ecológico, uma maneira alternativa de fazer arte em muros e paredes utilizando musgos.

O chamado “eco-grafite” é utilizado como meio de comunicação e ainda transmite ideais como o de preocupação com a ecologia, vida sustentável e demais causas ambientais.

Funcionando como um meio relativamente novo para os artistas de rua, o musgo cresce facilmente e não tem nenhum dos malefícios ambientais associados às pichações feitas com sprays convencionais. De forma nada agressiva, este tipo de “pichação verde” choca pelo contraste em meio a todo o concreto da cidade.

A artista também utiliza outros materiais e técnicas para se expressar, porém, o grafite feito de musgos é o que mais impressiona.

A obra com a frase, “In this spore borne air” (neste esporo nasce ar, em português), foi uma das primeiras que a britânica fez. A ideia partiu de uma parceria com a poeta Eleanor Stevens, que também é preocupada com as causas ambientais.

Uma obra recente, exposta no Reino Unido, tem feito muito sucesso. Chamada de “The Big Bang”, a arte expõe manchas circulares de musgo que retratam a Terra como uma explosão de sementes.

O desenho “Grow”, que significa crescer em português, apareceu em um muro, aparentemente abandonado e que será demolido, na cidade de Londres. A artista não revela onde sua obra está localizada, mas ela queria expressar o seu reconhecimento com o deserto urbano existente antes de eles serem completamente extinguidos.

O último projeto desenvolvido pela artista plástica foi o “Moss Cross”, uma cruz feita com musgos feita para o UrbanPhysic Garden, uma espécie de comunidade urbana habitada por arquitetos, artistas e designers no Reino Unido, que promovem a natureza e suas propriedades curativas.

Anna se considera uma espécie de “jardineira urbana” e utiliza as mais variadas formas para expressar sua paixão pela natureza, mesmo estando em meio à cidade. Com informações do site Inhabitat / Fotos de Anna Garforth.

Redação CicloVivo



Faça você mesmo

institucional capa | quem somos | cadastre-se | sugestão de pauta | como anunciar | contato
canais meio ambiente | tecnologia | arquitetura | mídia e negócios | desenvolvimento | vida sustentável | cidadania | bike | faça você mesmo | vídeos |

CicloVivo - Plantando notícias | Todos direitos reservados 2013.