Projeto ISEAMI cria casa autossuficiente na Costa Rica
06 de Junho de 2011 • Atualizado às 06h44

A palavra Se'ami é nativa da Costa da Rica língua indígena Bribri, que se traduz em "Nossa mãe", como nossa mãe-terra. O projeto conhecido como ISEAMI possui em cada letra da sigla, um significado representando a filosofia do projeto: instituto, sustentabilidade, ecologia, arte, mente e investigação. 

A casa está localizada na Península de Osa, a 30 km da cidade mais próxima, Puerto Jimenez, portanto, não tem nenhuma prestação de serviços públicos como eletricidade ou água. Esta condição obriga o Instituto a investir em uma casa 100% autossuficiente.

O escritório de arquitetura RoblesArq seguiu o processo de design chamado: SDRA (sistema dinâmico Robles Arquitects) que, na fase de instrução, avalia dez elementos importantes como: local, clima, energia, água, materiais, meio ambiente, custo ambiental, inovação com o uso de estratégias passivas e implementação de processos. Estes elementos são analisados para desenvolver um plano de projeto e um plano de gestão durante o ciclo de vida do edifício, a fim de reduzir o impacto negativo que isso poderia trazer para o ambiente natural.

O projeto está baseado em três eixos principais de desenvolvimento: ecológico, social e econômico; seguindo os modelos básicos de desenvolvimento sustentável. Os arquitetos procuraram manter esses três aspectos em equilíbrio, buscando assegurar recursos abundantes e gerenciável para as gerações futuras. 

O ISEAMI é uma fundação que busca promover a investigação e o desenvolvimento de atividades que favoreçam as comunidades locais, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento sustentável na Costa Rica, estabelecer padrões mundiais em termos de modelos de sustentabilidade, projeção social, proteção ambiental e desenvolvimento turístico eco-responsável. 

Além disso, como meta, eles pretendem implementar o uso de 100% de tecnologias limpas, programas de separação de resíduos sólidos, bem como as políticas de reutilização e reciclagem. Como uma solução para gestão de águas residuais e de tratamento, a intenção é instalar tanques biorreativos e biodigestores.

O projeto tem uma fonte natural de água potável para a sua utilização. O volume de água é utilizado para produzir energia de baixo impacto com dois geradores hidrelétricos, que geram um total 800Kw/h. Além disso, a casa usa a energia solar na iluminação e aquecimento de água, com capacidade de produção de 10.800Kw/h, isto porque o teto foi projetado para ter a orientação e posição para maximizar sua produção. 

Estratégias de design passivo tem sido aplicadas com êxito para lidar com a exposição ao sol, umidade relativa, iluminação e ventilação natural no interior das considerações bioclimáticas do projeto. 

Entre os materiais escolhidos, os paineis térmicos (Versawall e Versapanel) são os principais materiais das paredes e telhados por causa de seu índice de refletância solar, estruturais e propriedades acústicas e capacidade de dar o conforto térmico. Este material também traz a oportunidade de construir a casa em pequenas partes, uma estratégia para minimizar o uso de transporte a fim de reduzir a pegada de carbono. 

A umidade relativa é capaz de criar um espaço saudável e confortável. As estratégias utilizadas são: elevação a casa de um metro acima do solo (permeabilidade da água no solo vai ser possível), orientação ideal (sudeste-noroeste) para ventilação cruzada e instalação de duas clarabóias que oferecem o controle da exposição ao sol no interior da casa. 

No aspecto social, o projeto trabalhará com as escolas públicas locais, implementando programas de educação ambiental através do Ministério Público da Educação, em benefício das alternativas de desenvolvimento ambiental e do bem-estar social. Da mesma forma, também espera-se criar oportunidades de emprego para os habitantes locais nas diferentes fases a serem desenvolvidas no projeto. 

A maioria das propriedades que se tornarão sede do projeto, serão destinadas à conservação ambiental, com mais de 95% do total da área preservada, devendo contribuir para o meio ambiente como um corredor biológico para a fauna local para a região do Carate-Corcovado, na Costa Rica. 

Como missão o ISEAMI procura promover uma filosofia de ensino liberal da sustentabilidade humana com o meio ambiente e atuar como um guia para a educação, pesquisa, ativismo e construtivismo, que integram o conhecimento de todas as culturas e da experiência pessoal. Esperam também melhorar os relacionamentos entre os seres humanos e os recursos sociais, culturais e naturais. A perspectiva humana da comunidade é baseada no desenvolvimento das competências, valores e experiência prática necessária para melhorar o potencial individual e para ajudar a resolver os problemas que desafiam as comunidades em todo o mundo. 

O Parque Nacional Corcovado é considerado uma jóia no sistema de parques nacionais em toda a Costa Rica. A diversidade ecológica é bastante exuberante e foi considerado pela National Geographic como "o lugar mais intenso biologicamente”. Lá está abrigada 5% da biodiversidade mundial.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter



Faça você mesmo

institucional capa | quem somos | cadastre-se | sugestão de pauta | como anunciar | contato
canais meio ambiente | tecnologia | arquitetura | mídia e negócios | desenvolvimento | vida sustentável | cidadania | bike | faça você mesmo | vídeos

CicloVivo - Plantando notícias | Todos direitos reservados 2014.