São Paulo terá mega campanha de arrecadação de lixo eletrônico neste final de semana
31 de Maio de 2012 • Atualizado às 05h18

Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), juntamente com a Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas da Cidade de São Paulo, a Anggulo Comunicação Estratégica, a ONG Reciclázaro e a Silcon Ambiental, realiza durante a Virada Sustentável, que acontece nos dias 2 e 3 de junho (próximo fim de semana), mais uma campanha para arrecadação de lixo eletrônico.

Serão disponibilizados à população 26 postos de coleta instalados em bairros de São Paulo e também no ABC. Aliado a isso, haverá um caminhão itinerante que percorrerá as demais regiões não abrangidas por esses postos fixos, com o objetivo de atender a população paulistana.

Essa ação ampliada especialmente para a Virada Sustentável 2012 integra o Programa de Logística Reversa de Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos (REEE) coordenado pela ABRELPE, que desde 2011 já arrecadou e deu destino adequado há mais de 150 toneladas de lixo eletrônico.

“Trata-se de uma iniciativa pioneira, que já está consolidada na cidade de São Paulo. Só na Virada do ano passado, em parceria com a Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas da Cidade de São Paulo, tivemos oito pontos na cidade e arrecadamos 27 toneladas de lixo eletrônico. Para a edição deste ano, a expectativa é mais que dobrar a quantidade, chegando a 60 toneladas”, declara Carlos Silva Filho, diretor executivo da entidade.

Nos postos de arrecadação serão disponibilizados coletores para o descarte dos equipamentos levados pela população, tais como televisores, computadores, celulares, impressoras, câmeras fotográficas e filmadoras, CD players, eletrodomésticos em geral, dentre outros equipamentos. Por conter metais pesados como chumbo, cádmio e mercúrio, esse tipo de resíduo demanda um processo de gerenciamento e destinação diferenciados para que não cause danos ao meio ambiente e à saúde pública.

Do total de lixo eletrônico já arrecadado pelo Programa de Logística Reversa de REEE, 42% são produtos de informática, 23%; eletrodomésticos portáteis; 14%, equipamentos de áudio e vídeo; 12%, telefones e 3%, pilhas e baterias. Os 6% restantes dizem respeito a outros tipos de aparelhos.

Segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), a geração de REEE no mundo cresce cerca de 40 milhões de toneladas por ano, dos quais 80% acabam em países em desenvolvimento e são responsáveis por 70% dos metais pesados encontrados nos aterros e lixões, que acabam por contaminar solos e recursos hídricos. O Brasil está entre os países que mais descartam televisores – 700g/habitante/ano – ficando atrás de México e China.

Postos de coleta de lixo eletrônico que funcionarão durante a Virada Sustentável



Faça você mesmo

institucional capa | quem somos | cadastre-se | sugestão de pauta | como anunciar | contato
canais meio ambiente | tecnologia | arquitetura | mídia e negócios | desenvolvimento | vida sustentável | cidadania | bike | faça você mesmo | vídeos |

CicloVivo - Plantando notícias | Todos direitos reservados 2013.