- Publicidade -
Laurent Troost Architectures Galpão Tropical Manaus Credito Joana França
Foto: Joana França

O estúdio de arquitetura Laurent Troost Architectures trouxe o verde, a luz e a sombra da floresta literalmente para dentro do local de trabalho ao projetar um escritório de consultoria arqueológica na cidade de Manaus, na Amazônia. Chamado de Galpão Tropical, o projeto possui pátio ajardinado e uma estrutura de treliças que suportam plantas trepadeiras. 

- Publicidade -

Embora a cidade esteja na floresta tropical, o escritório foi construído em um bairro popular e industrial da cidade de Manaus, caracterizado por casas geminadas e armazéns de todos os tipos. 

A obra foi projetada para a Muiraquitã Arqueologia, escritório local de arqueologia. O edifício compacto, construído em um terreno estreito de 100 metros quadrados, teve seu espaço dividido em três espaços distintos.

Laurent Troost - plantas trepadeiras
Foto: Joana França

Luz, sombra e muito verde

Logo na entrada do escritório, uma parede de tijolos perfurados leva a um ambiente de mais casual que inclui uma grande mesa de jantar, uma cozinha com churrasqueira e uma rede. A cobertura desta área foi feita como uma pérgola, totalmente desconectada das paredes laterais. Desta forma, as plantas tropicais plantadas em floreiras rentes aos muros conseguem crescer acima da cobertura e também receber a água da chuva.

Laurent Troost - plantas trepadeiras
Foto: Joana França

“Na frente, a área de lazer está escondida atrás de uma fachada vazada de tijolos que deixam passar os ventos predominantes e revelam discretamente a profundidade do lote sem mostrar todos os seus detalhes”, disse o arquiteto  Laurent Troost, que atualmente mora na cidade.

- Publicidade -

No meio do edifício foi planejado um pátio ao ar livre, com piscina e muitas plantas ao longo do corredor que leva ao escritório. Uma treliça de aço com altura de dois andares cobre o lote e serve como estrutura para as plantas trepadeiras de rápido crescimento. “As trepadeiras crescem de floreiras em ambos os lados do terreno, definindo um espaço de pé-direito duplo e sombreando a área de lazer e o escritório para criar um microclima tropical, arejado e refrescante”, acrescentou o arquiteto.

Laurent Troost - plantas trepadeiras
Foto: Joana França

Inspiração na arquitetura industrial

“A reinterpretação da tipologia industrial foi conseguida por uma sequência de pórticos tridimensionais, feitos de vergalhões lisos, servindo de guias para o crescimento de várias espécies de trepadeiras de rápido crescimento”, explicou.

Laurent Troost - plantas trepadeiras
Foto: Joana França

Na parte de trás da propriedade está o espaço de escritório fechado, que inclui uma mesa de trabalho comum, sala de conferências e banheiros. Este volume possui pé direito mais alto, o que ajuda a iluminar o espaço. As aberturas de tijolos se repetem na parte superior da parede, gerando luz e sombra.

- Publicidade -

“As aberturas para os jardins em ambos os lados complementam a questão da luminosidade além de permitir a ventilação cruzada de todos os ambientes do escritório”, afirmam os arquitetos.

Laurent Troost - plantas trepadeiras
Foto: Joana França
luz e sombra no escritório
Foto: Joana França
escritório Manaus
Foto: Joana França

Clique aqui para ver mais fotos e desenhos do projeto.

Leia também